SOLUÇÕES AGRÍCOLAS ADAPTADAS
JUNTOS
A CRESCER
NO OESTE
CATÁLOGO DE PRODUTOS
ACONSELHAMOS,
DISTRIBUÍMOS,
ACOMPANHAMOS
Na Casa Queridos valorizamos muito os nossos clientes e a qualidade dos produtos que distribuímos.

Parceiros de grandes marcas na área da agricultura, jardim e bricolage, focamo-nos em dar resposta a todas as necessidades do setor agrícola, com uma aposta cada vez mais forte no mercado dos produtos biológicos e de resíduo zero.
 
PRODUTOS
NOVIDADES
METEREOLOGIA
meteoblue
METEREOLOGIA
meteoblue
RECOMENDAÇÕES TÉCNICAS
ESCOLHA OS PRODUTOS HOMOLOGADOS PARA AS SUAS CULTURAS
Fornecemos aos nossos clientes um serviço de assistência técnica personalizada, adaptada às necessidades de produção.
Contacte a nossa equipa técnica
2024-06-21
CERATITIS CAPITATA

Ceratitis capitata é uma mosca da família dos tefritídeos, de origem africana, mas introduzida nos pomares do mediterrâneo, em Portugal, Espanha, Itália, Grécia, entre outras regiões.

Vulgarmente conhecida como:

  •  Mosca da fruta
  • Mosca do mediterrâneo

 

Características

Pequena mosca de 4-6 mm de comprimento de cor amarelada-acinzentada.

O ovo é branco, com 1,2 x 0,5 mm.

As larvas são brancas-amareladas com 7-8 mm de comprimento.

 

Ciclo biológico

Tem 6-8 gerações por ano contínuas. Como exemplo, começando a 1ª geração com 200 moscas, acabando na 6ª, com mais de mil milhões. Em maio-junho, já se pode ver os adultos a voarem, dependendo das condições atmosféricas que podem permanecer nos pomares até novembro.

  • As fêmeas colocam os ovos (500-600) nos frutos, através do ovopositor, nascendo depois as respetivas larvas.
  • As larvas atingem a maturidade em 1 a 2 semanas e, depois de se alimentarem, deslocam-se até ao solo (deixando-se cair).

Este díptero pode passar o inverno no estado de pupa no solo ou no estado de larva dentro dos frutos. A mosca não se desenvolve a temperaturas, abaixo dos 10 ºC e acima dos 33 ºC.

 

Danos

Os frutos atacados pelas moscas apresentam sintomas bem característicos: em volta do local onde foi feita a postura aparece um halo com aproximadamente 2 cm de diâmetro e coloração escura.

Quando as larvas nascem, este halo vai ficando com cor acastanhada devido ao apodrecimento da casca. É exatamente aí, sobre esses tecidos destruídos, que se desenvolvem certos fungos.

A praga ataca preferencialmente as frutas expostas ao sol. Por apresentar um ovopositor curto, a espécie ataca apenas os frutos que se encontram em estágio de maturação mais avançado.

 

Captura em massa de Ceratitis capitata com Decis®  Trap

  • As armadilhas devem ser distribuídas de forma homogénea pela parcela a proteger, podendo reforçar-se um pouco mais nas bordaduras (especialmente junto a pomares vizinhos).
  • As armadilhas devem ser colocadas a 1,40-1,80 m de altura (na copa das árvores, do lado exposto a sul), mas tendo o cuidado de não as expor diretamente ao Sol.
  • A persistência de ação é de 120 dias.
  • Proceder à monitorização da praga, para detetar aumentos súbitos dos níveis populacionais e agir com outros meios de luta, nomeadamente tratamentos inseticidas.

 

Para uma eficácia reforçada na captura da mosca é recomendado colocar um número de armadilhas adaptado às culturas a proteger, com base na informação e esquemas abaixo apresentados.

Citrinos - 50 armadilhas / ha
Prunóideas - 75 armadilhas / ha
Pomóideas - 50 armadilhas / ha
Kiwi - 75 armadilhas / ha
Vinha - 50 armadilhas / ha
Mangueira - 75 armadilhas / ha

 

 

Caso necessite de apoio especializado no campo não hesite em contactar a nossa equipa técnica.

 

     ...
2024-06-14
NEMÁTODOS EM CENOURA

São vários os fatores que interferem na reprodução e no desenvolvimento dos nemátodos, como é o caso da temperatura e da humidade do solo. Temperaturas do solo entre os 15ºC e os 30°C são ótimas para a reprodução. Podem tornar-se inativos entre 5ºC e 15°C e entre 30ºC e 40°C. Abaixo ou acima desses limites, as temperaturas podem ser letais, dependendo do tempo de exposição.

Quanto à humidade no solo, normalmente, a condição ótima para o desenvolvimento das cenouras é a ótima para os nemátodos, sendo os solos secos ou saturados de água desfavoráveis à sobrevivência desta praga.

Assim, os principais fatores que afetam a sobrevivência, desenvolvimento e movimentação de Meloidogyne spp. no solo são a temperatura, a humidade e o arejamento do solo.

Um aspeto importante do ciclo de vida desses patógenos é que a fêmea pode produzir em média de 500 a 1000 ovos depositados geralmente na superfície das raízes. O seu ciclo de vida é normalmente de 21 a 45 dias, dependendo das condições ambientais.

 

Sintomatologia

 

Nas Raízes

Os sintomas do nemátodo das galhas nas raízes de plantas são significativos quando a praga está presente no solo. Como resultado do início do processo de alimentação destes nemátodos, surgem galhas no sistema radicular da planta infetada.

Ataques severos resultam numa acentuada redução de produção e na desvalorização comercial.

O grau de formação de galhas nas raízes depende da densidade populacional dos nemátodos, da sua espécie e até mesmo das variedades de cenoura. É visível uma típica bifurcação na cenoura na presença desta praga no solo.

Dependendo da variedade da cenoura e da severidade do ataque, estes sintomas podem frequentemente resultar em perdas económicas significativas para os produtores.

 

Na parte aérea

Enquanto que a maioria dos danos causados pelos nemátodos das galhas ocorre abaixo do nível do solo, outros sintomas podem também ser observados na parte aérea das plantas.

É comum plantas severamente infetadas apresentam sintomas de murchidão, uma vez que as raízes com galhas apresentam uma redução na capacidade de absorção e transporte de água e nutrientes para o resto da planta.

Plantas muito infetadas podem murchar até mesmo na presença de humidade suficiente no solo (rega), especialmente no decorrer do período da tarde.

As plantas também podem exibir sintomas de deficiência nutricional (cloroses) devido à reduzida capacidade de absorção e transporte de nutrientes a partir do solo.

 

Meios de Proteção 

 

Práticas culturais

Embora não seja totalmente eficaz, a rotação de culturas constitui um importante método de prevenção e redução significativa não só do nível populacional da praga em questão como também de doenças do solo que possam afetar o bom desenvolvimento das cenouras.

A prevenção é uma das primeiras formas de combate antes da ocorrência dos ataques provocados pelos nemátodos. Para tal recomendam-se a adoção das seguintes estratégias:

  • Evitar a deslocação de pessoas, animais e equipamentos agrícolas de áreas contaminadas para áreas livres da praga.
  • Escolher as variedades de cenoura que se adaptem melhor às condições climáticas da região e ao ciclo cultural.
  • Escolher as variedades mais resistentes e sementes certificadas.
  • Semear em terrenos sãos, bem drenados e controlar a adubação/fertilização, em especial as azotadas
  • Praticar a rotação de culturas.
  • Eliminação de restos da cultura e plantas hospedeiras: esta prática nem sempre recebe a atenção merecida por parte dos produtores. Na ausência da planta hospedeira, a sobrevivência dos nemátodos é afetada por condições climáticas, como a temperatura e humidade do solo. Após a colheita, as raízes de determinadas plantas continuam vivas por diversas semanas, servindo como fonte de inóculo de nemátodos ou outros agentes patogénicos do solo.
  • Utilização de plantas antagonistas, isto é, plantas hospedeiras desfavoráveis, em que o nemátodo penetra, mas não se consegue desenvolver e reproduzir. É um dos métodos culturais mais estudados para o controlo de nematódos.

 

Por forma a descomprometer a produção, nos casos em que as práticas culturais se mostrem ineficientes é recomendada a intervação via biológica ou química. Para o efeito em Modos de Produção Biológico recomenda-se a utilização do nematodicida BioAct Prime (Bayer).

Para os casos mais graves em que as soluções adotadas não provoquem os resultados necessários aconselha-se a aplicação de Velum Prime (Bayer).

 

 

 

     ...
ESCOLHA OS PRODUTOS HOMOLOGADOS PARA AS SUAS CULTURAS
Fornecemos a todos os nossos clientes um serviço de assistência técnica personalizada, adaptada às suas necessidades de produção.
Contacte a nossa equipa técnica
 
 
          
Copyright© 2011-2024 - Casa Queridos, Lda
Desenvolvimento e programação Powered by ANALOGIA,LDA. (2014)-2024
Casa Queridos, Lda * Rua Da Escola, 14-Casal Do Bicho * 2500-876 Santa Catarina Cld * Nif. 505 415 852 * Telefone: 262 910 270 (chamada rede fixa nacional)
 
 
          
Copyright© 2011-2024 - Casa Queridos, Lda
Desenvolvimento e programação Powered by ANALOGIA,LDA.2024
Casa Queridos, Lda * Rua Da Escola, 14-Casal Do Bicho * 2500-876 Santa Catarina Cld * Nif. 505 415 852 * Telefone: 262 910 270 (chamada rede fixa nacional)